segunda-feira, 26 de abril de 2010

"A DOR DA TRAIÇÃO"


Acordei e meus pensamentos disparavam , era sábado, poderia dormir um pouco mais , mas o meu coração estava apertado de tanta tristeza.
Porque tinha que ter ido, com meus colegas da Faculdade, naquele “Piano Bar“ para um bate-papo o que raramente o fazia ? Porque teria que ser lá que avistaria o meu namorado nos abraços e beijos com outra?
Fiquei tão chocada que não tive ação, saí correndo para que ele não me visse e fui direto para casa. Tranquei-me no quarto caindo num choro incontrolável e sem perceber acabei adormecendo.
Namorava o Júlio há um ano e meio e formávamos um par perfeito, vivia momentos únicos de um lindo sentimento - meu primeiro e grande amor - e agora o que me restou ? Qualquer explicação que me desse seria difícil aceitar -dizer que aqueles abraços e beijos não representavam nada ? Não, eu não poderia acreditar.
Estava difícil sair da cama , esquecer tudo que passou e começar nova vida porque, logo neste sábado, é o casamento da prima dele e já estava com o vestido que alugara e ele viria me buscar para irmos juntos. Telefone tocou, dei um pulo da cama e fui atender e ao ouvir a voz dele do outro lado da linha meu coração disparou.
- Oi Paty meu amor te acordei? perguntou ele com a maior naturalidade.
- Não, já estava acordada e me aprontando para ir ao salão e estou em cima da hora – respondi friamente.
- Então nos vemos mais tarde , passo às 16 hs para te pegar OK?
- Está bom te espero , tchau – e deliguei o telefone.
Logo em seguida saí e procurei não pensar mais nesse pesadelo, deixando para colocar um ponto final em tudo antes da festa do casamento.
Estava chegando a hora dele vir me buscar, e estava pronta com um vestido branco e, no cabelo, um aplique com uma rosa também branca, cor que não contrastava com minha tristeza – melhor seria estar toda de preto digna para uma viúva que sofreu a grande dor da traição.
Julio chegou pontualmente e arregalou os olhos, me abraçou , me beijou e disse :
_ Como você está linda meu amor.
Dei um sorriso e fiz de tudo para me controlar porque ele estava lindo e super elegante trajando um “Black-tie” – parecia o príncipe encantado, mas antes que os sinos tocassem anunciando a meia noite este sonho teria acabado para sempre.
Seguimos para a Igreja e não conseguia mais esconder o que estava me torturando, me machucando, tinha que falar, acabar logo contudo de uma vez, não conseguia mais olhar para ele direito, e nem imaginar que me tocasse mais uma vez. Chegamos e, logo que saimos do carro, não consegui mais me controlar e comecei a chorar.
Júlio me pegou pela cintura e , muito preocupado me perguntou o que estava acontecendo o que, mais do que depressa, comecei a falar sem parar não deixando espaço para que ele desse um ai.
Ficou em silêncio sem saber o que me dizer.
Olhei para ele e disse:
- Se você me amasse um pouquinho e se você me conhecesse de verdade  não ficaria aí parado me olhando, sem abrir a boca para dar uma explicação menor que fosse. Esse teu silencio já diz tudo e como fui cega em não ter percebido antes – Adeus.
Fui embora deixando ele sózinho no pátio da Igreja.
Estava meio sonza , não sabia o que fazer , para onde ir e sem sentir estava entrando em casa.
Os dias que se passaram foram um pouco difíceis para mim, mas a vida tem que continuar e assim como as estações as pessoas tem a habilidade de mudar e fui mudando, me transformando numa nova mulher, numa mulher simples por natureza, simples nos meus gestos , simples na minha feminilidade e acima de tudo cheia de amor no coração.

Rene Santos
41a. Edição - OUAT
Frase : E se você me conhecesse de verdade
(Imagens retiradas da Net)

domingo, 25 de abril de 2010

"Meus 18 anos"


Meus 18 anos
tanto tempo esperei
que o dia está chegando
e não sei o que farei.

Ahh ... com 18 anos
penso em tudo que farei
festas para alegrar a todos
e barrada não serei.


Ahh... com 18 anos
dirigir já posso
faculdade vou cursando
e o tempo vai passando.


Ahh... com medo estou
medo de crescer
pois adulta já sou
e por mim vou responder.


O tempo vai passar
minha vida seguirei
e rapidamente aos 30 anos
formosa e madura chegarei.

Rene Santos
Tema 27a. Edição Blogueando - Aos 18 anos
2º LUGAR
(imagens retiradas da Net)

sexta-feira, 23 de abril de 2010

"A CENSURA VIVA"

Desde de que me conheço como gente carrego a palavra “censura” comigo.
Quando criança os programas de televisão eram censurados após determinado horário – “proibido para menores de ...... anos” e, não tinha choro, papai me mandava para a cama dormir. Para ir ao cinema a mesma coisa e tinha que ir sempre acompanhado de pessoa maior de idade.
Quando jovem as censuras aumentaram, para entrar nas boates só maiores de 21 anos, para ir aos bailes até permitiam, mas lá ia eu com minha mãe ou avó a tiracolo.
Sendo criada em uma época onde a censura era usada para esconder a verdade, omitir a corrupção, tirar o direito de ir e vir, calar os meios de comunicação, a liberdade de expressão, hoje ligados ao mundo pela Internet, ganhamos um conhecimento maior, uma opinião própria e seja da forma que for acabamos expondo, naturalmente, o que sentimos.
E é por isso que censurar a Internet é como “catar agulha no palheiro”, a forma de expressão é muito vasta - e o fato de estar aqui participando deste tema e dando a minha opinião seria cabível de censura? – a minha resposta seria não ,porque a exponho de uma forma construtiva, onde outros leitores poderiam ver com outros olhos e expressarem a sua opinião livremente. Essa censura na Internet se espalha pelo mundo e muitos blogueiros que fizeram contestações políticas em alguns países foram presos
A censura está viva com relação as drogas, ao tabagismo, a bebiba alcóolica e vejo isso de uma forma positiva e acrescento que a educação deve ser iniciada pelos pais dando toda a orientação e base para que os jovens não sigam por caminhos que não tem volta.
Estamos num ano de eleição e o cidadão tem que ser consciente das suas responsabilidades para com a coletividade, a Nação, o Estado, onde cada um tem que dar a sua parcela de contribuição para a conquista de seus direitos. A lisura na conduta, a honestidade de suas posturas e a dedicação aos interesses públicos são questões de ética e estão cada vez mais visíveis na cena pública brasileira com casos que assolam a mídia. Para votar não há censura e sim, conscientização na busca daqueles com melhores ações, tanto na vida pessoal como na vida pública.
Pensei em encerrar por aqui, mas a minha indignação é tão grande que não posso ficar calada. Jamais poderia imaginar que nos tempos de hoje, presenciaria o nascimento de um lider que chega ao poder pelo voto do povo e domina uma nação, comandando com mãos de ferro os meio de comunicação , marcado por censura , controlando toda a programação e sendo punida qualquer forma de expressão contrária . Será que já vimos este filme antes?
*Rene Santos*


(Imagens retiradas da NET)

domingo, 18 de abril de 2010

"O DESABAFO"



Desde o dia que nascemos começamos a superar obstáculos e a cada fase ultrapassamos uma barreira e vamos crescendo conquistando nosso espaço.
A vida é muito sábia e vai nos mostrando, passo a passo, a saber conviver com as tristezas, derrotas, perdas, mas também nos revigora e enche de energias nos momentos felizes , nas vitórias, na grandeza do amor familiar, dos amigos e são esses altos e baixos que fazem o equilíbrio de um ser humano.
Esse equilíbrio , infelizmente, é abalado com a violência onde andamos no meio dela todos os dias.
- Um pivete que te encosta uma gilete nas costas para te assaltar;
- Um arrastão na volta do trabalho com um exército de bandidos mais bem armados do que as Forças Armadas;
- Um bandido que foge no meio da rua atirando para todos os lados bem na hora do almoço das empresas e da saída dos jovens das escolas;
Esses são alguns dos terríveis momentos que vivenciamos e quem já não passou por eles? Como “somos tão vulneráveis... não aprendemos nas escolas como nos defender dessa violência- muitos em seu tempo aprenderam a ser educados, a divulgar o amor, a fraternidade.
Desculpe fazer dessa dissertação um desabafo, mas como faz bem e nos lava a alma.
Como consequência de tanta violência e no despreparo das pessoas , muitos são acometidos pela Síndrome do Pânico com  crises de medo, insegurança e de uma forma incontrolável onde o desânimo, a depressão os levam a não ter condições de trabalhar, estudar. Além de um apoio médico o que mais necessitam é do apoio familiar , amor e dedicação é o que ajuda a superar as crises e os medos.
Convivemos dia a dia com a violência , um mundo que explode terror, tsumanis, guerras , corrupção, enchentes avassaladoras com milhares de vítimas e desabrigados  para o qual não fomos criados e nem preparados. Mesmo assim encontramos milhares de pessoas cheias de espírito de humanidade e que se juntam procurando ajudar , contribuir da melhor maneira.
Inseguranças diversas no mercado profissional que nos prega peças, nas responsabilidades que às vezes nos atropelam - de repente nos pegam de  surpresa - não importa quem seja ,homem, mulher, criança - todos podemos, sem menos esperar, entrar numa crise num piscar de olhos e o melhor remédio é viver com amor - o melhor remédio é amar e ser amado - não estar sózinho na vida - ter uma família unida , amigos sinceros.
Buscar a  felicidade é o mais importante e temos que aprender que independente da perspectiva que cada um tenha, o principal é irmos atrás de nossos sonhos.

26a, Edição : SUPERAÇÃO  - Blogueando


 Rene santos


Na revista Época Negócios (edição de dezembro de 2007) traz uma reportagem falando sobre as aulas de Ben-Shahar e destaca, entre outros pontos, 6 idéias fundamentais a serem trabalhadas pelo professores para que seus alunos consigam se sentir mais felizes e realizados...

1.Aceite suas emoções. Permita-se ser humano. Não rejeite seus sentimentos, sejam eles positivos ou negativos.
2. A felicidade se revela no ponto de encontro entre relevância e prazer, ou seja, devemos fazer o que gostamos e nos envolver com coisas e ações que para nós sejam significativas.
3. Felicidade é, acima de tudo, estado de espírito elevado.
4.Temos que simplificar nossas vidas, o importante não é a quantidade, é a qualidade do que realizamos.
5. Para a mente estar bem, o corpo tem que estar bem. Faça exercícios físicos para o corpo e a mente regularmente.
6. Expresse gratidão sempre que possível, aprenda a dizer obrigado sempre que tiver oportunidade.

(Imagens retiradas da NET)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

"Carinho entre irmãs"


O carinho entre irmãs é um sentimento único, que suporta qualquer adversidade. É um afeto onde compartilhamos várias emoções, tristezas e acumulamos tantas histórias que não saberíamos dimensionar quanto tempo ficaríamos relembrando os momentos de infância, das nossas brigas e travessuras, dos primeiros amores, das cumplicidades enfim de tudo que vivemos juntas.
Cada uma seguiu seu caminho construiu sua família vivendo suas vidas , mas mesmo assim sempre juntas , mas as relações de afeto continuaram sendo cultivadas, o carinho que nos une é único, indestrutível e é só uma precisar da outra, que jamais existirá distância, qualquer que seja a hora do dia.
Uma irmã sempre estará pronta a nos ouvir, nos consolar , nos estender a mão . . e podemos nos abrir e expressar tudo que nos aflige sem medos ou cerimônias.
Pode haver pequenos momentos de desentendimentos, sejam por coisas bobas ou até familiares que venham a deixar mágoas passageiras, mas diante de um amor tão puro e fraterno um singelo gesto faz desaparecer como mágica esses pequenos detalhes.
Como é lindo o gesto que nos  leva as mãos uma linda “orquídea branca”. Flor de uma beleza angelical que nos deixa encantados por tamanha formosura e que  leva ao nosso coração sentimentos de paz e amor. Linda flor que segue seu ciclo de vida e depois, quando menos se espera, retorna linda e formosa.
Muito obrigado minhas irmãs por estarem sempre prontas a escutar, a dar conselhos, a aceitar os  defeitos e do jeito que somos. Obrigado por estrem sempre prontas a ajudar no que seja e que nos deixa sem palavras para agradecer.
Carregamos sim a certeza que estaremos sempre juntas caminhando lado a lado não importa aonde estivermos.
Minhas irmãs, minhas amigas, sempre unidas pelo amor familiar que nos traz na memória os momentos vividos, sejam eles, os de ontem, os de hoje ou os que venhamos a viver .
*Rene Santos*



Tema  80a.Semana - "Irmãos "



video
imagem retirada do visualise us
Apresentação PPS (conversão em video)

"Saudade dos tempos de menina"

image retirada do byMK fashion

Envolta em meu pensamentos, viajando por um mundo de recordações - quantas saudades. E aí me pergunto: " Se você pudesse viajar no tempo para que fase de sua vida voltaria? Mudaria alguma coisa?
Voltaria a minha fase de menina alegre, sapeca, chorona que adorava passear na pracinha, brincar com as outras crianças nos balanços , nos escorregas, nas cangorras , dar pão aos patinhos no lago, catar joaninha e guardar na caixinha de fóforo, pegar flores no chão e guardar para dar para a vovó quando chegava em casa, ah quanta coisa que passa pela minha mente - são vagas lembranças, - momentos que passam. Consigo visualizar a linda praça com suas árvores, seu lago cercado de pedras e flores, que hoje não tem mais nada disso ... está toda cercada por grades ... como o mundo mudou e trouxe com tristeza a violência gerada por pessoas que não tiveram a felicidade de ter um lar, uma infância , uma família que desse o mínimo necessário  - o AMOR , que não custaria um tostão , para hoje ser alguém na vida.


Para completar a minha viagem pelo tempo não poderia deixar de falar da minha muito amada , muito linda, saudosa de alguns e maravilhosa família. Como estou viajando no tempo revivo um momento inesquecível onde a família se prepara para o papai  tirar uma foto e que lindo ver - olha que escadinha -  Vovó , Mamãe ,  euzinha (no meio) com meus irmãos - não posso esquecer de citar o xodó da minha mana Lu que é o macaquinho - e claro que faltou o papai. Claro que já pulei no tempo e já me vi juntinho de paizinho e já estava uma jovem moça.

Respondendo se mudaria alguma coisa digo, do fundo de minha alma, que não mudaria nada, nem uma vírgula, porque estou aqui saudável, feliz por ter construido uma familia, por ter superado todas as dificuldades que o mundo nos prepara, e muitas coisas mais que não importa porque o bom é que estou aqui escrevendo para vocês e falando um pouquinho de mim.
 *Rene Santos"

Mulher e menina

Sou assim pequenina
Metade mulher...metade menina...
Sou a menina que canta...
que brinca e ri...
Sou a menina
que corre pela calçada...despreocupada...
Sou a mulher que sonha em ser amada
Mas por um amor fatal....
Daqueles devastador...e verdadeiro...
Nao somente um amor carnal...
Um amor verdadeiro.....
a alma gemea encontrada......
Menina ou mulher
Mulher ou menina
Que a vida ensina
A viver assim....
Mesmo que este viver
Seja um sonho sem fim........

* Celia Piovesan *

terça-feira, 6 de abril de 2010

"Escrever é esquecer"

imagem retirada do  Visualise us

Escrever é esquecer.
A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.
A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm.
A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. Não é o caso da literatura. Essa simula a vida.
Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa.
Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso.

(Fernando Pessoa)