sexta-feira, 19 de agosto de 2011

" Entre a arte e o amor"


Juliana freqüentava uma Escola de Teatro que a fascinava em tudo. Além de aprender e desenvolver o dom de representar como a interpretação de histórias as mais variadas, abria o seu coração aflorando os seus sentimentos do que lhe era dado para atuar.

Com o passar dos meses já atuara em algumas peças contracenando com vários colegas, sendo que agora estavam lendo Hamlet de Shakespeare e isso a tinha aproximado muito de Felipe, jovem por quem sentia que estava se apaixonando.

Quando sentavam juntos sentia um arrepio só de encostar-se em seu braço. Essa sensação ela não sabia se era correspondida e teve um dia, antes da aula teórica, que tiveram uma oficina onde tinham que fazer cenas de loucos, dementes, hippies e o que mostrasse ser de mais lunático.

Podiam usar desde lenços, trapos, pulseiras e fantasias das mais diversas. Juliana e Felipe escolheram umas pulseiras. Felipe pegou uma pulseira de corda com uns guizos e deu uma de bobo da corte. A pulseira de Juliana era de fios pretos com umas caveiras e ela escolhera interpretar o vampiro.

E assim cada um transmitiu a sua loucura o que divertiu a todos sendo que nesta história toda ainda havia mais um personagem que era o Pedro, primo de Felipe. Ele era super apaixonado por Juliana e já havia comentado com o primo sobre o seu sentimento que não gostou muito de saber.

Podia-se dizer que o fantasma do amor estava assombrando os corações dos jovens atores no Castelo das Artes e agora era só aguardar se sua aparência era mesmo do Rei Hamlet ou do apaixonado Pedro. Nem pensar em falar de assassinato, pois esse tipo de cena não caberia neste triângulo amoroso.

Será que Felipe seria o príncipe Hamlet determinado a vingar o pai e entrando em conflitos morais aparentando estar louco? Dizem que sua loucura é por causa de um amor mal resolvido com Ophelia, filha do amigo do Rei.

Entre a arte e o amor os personagens vão se encaixando onde Juliana passa a ser Ophelia que rejeitada por Hamlet enlouquece. E ao Rei Hamlet fica a dúvida de ser Pedro ou Felipe.

Como neste espetáculo temos desde fantasmas, assassinos e loucos tudo é possível e aí fica montado o quebra cabeça para quem quiser decifrar.

Quando se tem amor à arte deve se deixar o coração aberto a todos os sentimentos e temos que nos sentir livres para o amor.

RSantos

29ª Edição Roteiro
Pauta Bloínquês   

Nenhum comentário: