sexta-feira, 3 de junho de 2011

" Somos iguais "


O tempo passou tão rápido que nem percebi. Estou aqui sentado neste sofá onde passei momentos tão gostosos em companhia de Vanessa. Tão linda, alegre, amorosa que encheu os meus dias de tanta felicidade.

Hoje esta sala está vazia e sem vida. Sinto a minha respiração fazer eco no ar, uma tristeza, uma saudade tão grande que não consigo ter vontade de fazer nada. Estou prostrado, sem ação, totalmente apaixonado como nunca estive por alguém.

Ontem estávamos aqui iguais a dois adolescentes, rindo à toa, assistindo a um filme e brincando de jogar pipoca um no outro. Depois ficamos abraçadinhos tentando aproveitar intensamente as últimas horas antes de sua volta para casa.

Quando seu avião decolou senti vontade de largar tudo e voltar para minha terra natal. Voltar para as minhas raízes deixando de lado as realizações que almejava em me tornar um grande cirurgião dentista.

Parei para pensar desde a nossa infância, do nosso tempo de adolescentes e da separação quando as nossas vidas tomaram rumos diferentes. Sempre tive notícias de Vanessa através de minha família e foi num dos papos pela Internet que ela resolveu passar suas férias no Rio e logo ofereci dela ficar aqui em casa.

No dia de sua chegada fiquei vislumbrado ao ver como tinha se transformado numa linda mulher. Uma jovem que volta e meia aparecia em meus sonhos agora estava ali ao vivo. Que alegria contagiante ao nos vermos. Corremos para nos abraçarmos e dali para frente o que não faltava era assunto.

Gostávamos das mesmas coisas, curtíamos os mesmos tipos de filmes, músicas e me lembro do dia que ela chegou para mim e disse:
- Sei que não podemos viver separados. É só questão de tempo para que isso aconteça.
Como sempre fugi de ter compromissos sérios nem respondi e foi quando ela acrescentou:
- E sabe por quê? Porque nós dois somos iguais e fomos feitos um para o outro.
Levei aquilo na brincadeira e lembro que apertei o seu nariz com carinho e a beijei com todo o meu amor.

Agora aqui sozinho é que entendo o quanto ela estava certa. Não quero mais viver aqui sem a sua companhia e vou correndo buscar o amor da minha vida.

RSantos




25a. Edição Roteiro
71a. Edição Musical
Projeto Bloínquês

2 comentários:

✿ chica disse...

LINDO!Que bom que se deram conta...A distância no amor é ruim e triste...beijos,chica

Jota disse...

Parece até coisa de cinema sabe? Previsivelemente lindo!

Boa sorte na disputa, beijos