sexta-feira, 4 de março de 2011

"Minha mãe é chata"


Minha mãe teve que viajar a trabalho e eu passei a semana toda sozinha em casa.

Com o início das aulas só me ausentava para ir à escola e o restante do dia ficava em casa estudando, lendo um livro, conversando com as amigas no MSN.

Adorava curtir esses momentos onde era dona do meu nariz e não tinha ninguém no meu ouvido perguntando:
- Juliana já fez os deveres? Já tomou banho hoje? Já é hora de dormir, larga esse computador que amanhã tem que acordar cedo.

E assim era o tempo todo quando estava em casa. Será que quando for mãe vou ser igualzinha a ela? Espero que não porque mãe assim é chata demais.
Agora que estava distante não perturbava tanto, mas podia contar que de manhã cedo o meu despertador era o toque do telefone com ela me ligando querendo saber se já estava de pé para não perder a hora do colégio, se estava tudo bem enfim o que estava cansada de ouvir e a noite a ladainha se repetia.

Apesar disso tudo eu a amava e me orgulhava muito de ser sua filha. Era uma mulher guerreira, trabalhadora, mãe dedicada até demais e desde que se separou do papai a sua vida era toda em função da casa, da minha educação, do meu futuro.
Mamãe não saia para passear com as amigas, não namorava e isso tudo me fazia pensar que ela ainda gostava de papai que já estava casado com outra. Muitas vezes escutei suas conversas com ele cobrando o pagamento da pensão para poder pagar o meu colégio e o curso de inglês. Ele sempre dava uma desculpa e pagava com grande atraso, mas agora não vinha mais fazendo o pagamento o que levou mamãe a procurar os seus direitos na Justiça. O que ela ganhava com seu trabalho mal dava para pagar as despesas com a casa, comigo e com a alimentação.
Essa tarde estava arrumando a minha mochila e dando uma geral no quarto que era uma bagunça só quando tocou o telefone. Atendi e era o advogado de mamãe dizendo que não conseguia falar com o celular dela e queria que eu informasse sobre a audiência com o Juiz que já estava marcada. Anotei tudo que ele foi me informou com muita atenção para dar o recado corretamente.
Já estava tarde quando mamãe ligou e eu estava até cochilando. Sonolenta fiquei só na escuta ficando praticamente muda e foi aí que me lembrei da ligação recebida e disse:
- Mãe ligou o seu advogado hoje a tarde porque não conseguia falar com o seu celular.
- Juliana ele deixou algum recado? Você anotou por escrito? Foi logo perguntando desesperada.
- Claro mãe a sua filha apanhou um pedaço de papel e escreveu rapidamente o nome e o telefone que ele me ditou para passar para você e também o dia e a hora da audiência com o Juiz que é daqui há quinze dias. Respondi pausadamente para deixá-la tranqüila.

- Minha filha que bom receber essa boa notícia e não vejo a hora de resolver esse assunto.
Deixa esse recado no meu quarto para que você não venha a perder esse papel no meio dessa sua bagunça. Falou a minha mãe do seu jeitinho delicado que lhe era peculiar.
- Esta bem mamãe vou deixar o recado no seu quarto. Respondi secamente para encerrar logo e poder ir dormir.
- Obrigado filha! Sei que estás com sono, mas já verificou se passou o trinco nas portas? Verificou se ficou alguma luz acesa?
- Mãe já verifiquei tudo e agora posso ir dormir? Perguntei já nas últimas.
E aí a ligação caiu e a minha pergunta ficou sem resposta. Fui me deitar perguntando a mim mesmo: 
- Será que toda filha tem uma mãe chata igual a minha?

RSantos
12a. Edição Começo e Fim
Tema: começar com a letra "M", e terminar com "?"
56a. Edição Conto História
Tema:Apanhou um pedaço de papel e
escreveu rapidamente o nome e o telefone

6 comentários:

chica disse...

Brilhante...Me vi nessa situação9 de mãe e tb como filha,rsrs ) .Linda participação!beijos,chica

layla w disse...

aaaah, que delicia de texto. Estava sentindo falta de visitar o seu blog, ando um pouco ocupada e parei até de escrever por um tempinho. Mas estou de volta.
As vezes, a gente não dá valor ao cuidado da mãe, mas por mais que ela seja chata, ela apenas quer o nosso bem.
bjs

JGCosta disse...

Muito legal!

Mãe chata existe aos montes, pois a maioria ama demais e consequentemente, se preocupa demais!

Abraços e parabéns pela participação!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga um beijinho neste dia "que
dizem ser nosso" mas temos que
provar todos os dias que é o nosso
dia.Um beijinho/Irene

lolipop disse...

Olá!
Vim agradecer e retribuir sua visita.
Muito bom o conto!
Gostei de seu blogue...
Fico seguindo para poder voltar...

Espero que também me visite mais vezes.

Beijossss
Bons sonhos!

EdeA by Ester disse...

Todas mães "normais" são assim e voce vai ser igualzinha a ela rsrs.
Gostei muito do texto.
Ester