sexta-feira, 12 de novembro de 2010

"AS MENINAS TRAVESSAS"



Mariana e Roberta estavam sempre planejando alguma coisa nova. Estudavam na mesma escola e já eram conhecidas como as bagunceiras e arteiras da turma. Sabiam que ali não podiam mais fazer das suas e também porque estava no final do ano e tinham que se concentrar para melhorar as notas senão adeus férias.

Estavam sempre juntas estudando ou conversando pela internet. Tinham muitos amigos na rede e resolveram aprontar uma com um rapaz que era do interior de Minas que se chamava Valdo. Ele ficava conversando com as duas, mas dava mais atenção a Mariana por quem dizia estar apaixonado. Fazia declarações de amor e sempre insistia em se conhecerem.

Como estava se aproximando um feriadão de quatro dias Mariana concordou de que ele viesse ao seu encontro em São Paulo. Marcou de encontrá-lo no estacionamento do Shopping Iguatemi. Ficou tudo certo, informaram como estariam vestidos para não haver problemas de desencontro.

Depois disso lá foi Mariana se juntar a Roberta para planejarem mais uma de suas artes. Roberta chamou a sua empregada, Maria José, que estava em sua casa antes dela nascer e que fazia todas as suas vontades. Pediu que ela fosse ao lugar de sua amiga ao encontro do rapaz. Ela no início não queria, mas depois de muito falar e explicar que ele não ficaria muito tempo porque ia perceber que a jovem que esperava não era ela.

Maria José não tinha lá aquela beleza e só no abrir a boca para falar assustava até o cachorro da vizinha. As arteiras já começavam a rir antecipado só de imaginar a cara do Valdo e estavam ansiosas para esse dia chegar.

Finalmente chegou o dia e lá foram elas para o estacionamento do Shopping. Arrumaram a Maria José vestida com a devida roupa, carregaram na maquiagem da pobre que mais parecia um espantalho. Deixaram-na sentada no lugar combinado e foram se esconder escolhendo uma posição que pudessem apreciar ao espetáculo.

Pouco tempo depois apareceu o Valdo, rapaz baixinho, magro e estava tão nervoso que seus olhos pareciam que iam pular. Assim que ele avistou a Maria José e viu que não era o que esperava ficou andando em círculos e nada de chegar perto. Maria José por sua vez não estava nem aí e ficou na dela apreciando os carros e as pessoas que transitavam no estacionamento.

Valdo verificando que a suposta Mariana não havia percebido a sua presença saiu correndo feito louco em direção a rua até desaparecer de vista.

Mariana e Roberta enquanto observavam faziam um esforço enorme para não caírem na gargalhada e serem descobertas, mas depois que viram ele sair correndo foram para a galera. Começaram a pular, a gritar a rirem descontroladamente que chegavam a chamar atenção de quem passava por perto.

Assim terminou mais uma das travessuras dessas meninas que tiveram que enfrentar um temporal daqueles para poderem chegar a casa.

RSantos

42a. Edição Visual
Projeto Bloínquês

2 comentários:

Tay disse...

René, obrigada pela participação na edição visual!
Boa sorte!

Chica disse...

Muito legal tua participação, tudo bem colocadinho, como sempre!beijos,chica