sexta-feira, 29 de abril de 2011

" O SEQUESTRO "


Antony era um empresário de sucesso e sempre envolvido em seus negócios o tempo que dedicava a família era quase que nenhum. Quanto mais dinheiro ganhava não o deixava satisfeito e a ambição que tinha parecia doentia.

Naquele dia por volta das 18 horas ele atendeu uma ligação em seu celular. Do outro lado da linha uma voz masculina com tom de malandro explodiu no seu ouvido dizendo:
- Meu chapa quero avisar que é um sequestro. Estou com sua esposa e sua filha, não desligue o celular e não tente avisar a polícia.

Para confirmar o que diz o sequestrador coloca ao celular uma voz de menina chorando e pedindo socorro.

Em pânico ele chama pelo nome da menina e pergunta pela esposa e aí o bandido volta a falar:
- Senhor, sua filha Sabrina e sua esposa estão comigo e se não colaborar nós vamos barbarizar com elas, a garotinha e sua mãe são muito bonitas e gostosas. Agora escuta bem o que quero é dinheiro e tem que ser agora ouviu?

Apavorado e sem saber como agir ele desliga o celular. Depois é que percebeu o erro que havia cometido e cobrindo o rosto com as mãos começa a chorar.

Estava de uma forma que não conseguia raciocinar, tentava se acalmar e colocar os pensamentos em ordem. Estava difícil e a aflição e desespero aumentava. Apertava as mãos na cabeça pedindo ajuda a Deus para que o seqüestrador voltasse a ligar e ele conseguisse conversar com mais calma e acertar a entrega do dinheiro.
O celular não tocava e isso o estava levando a loucura, olhava para o relógio e só via o tempo passar imaginando o que poderiam estar fazendo com sua esposa e filha.

De repente como um milagre lembrou que sua esposa avisara que depois que pegasse a Sabrina no curso de inglês iria visitar a mãe no hospital que tinha se submetido a uma cirurgia vascular.

Rapidamente pensou que poderia ter sido um blefe aquela ligação e correu para ligar para o celular da esposa. Para sua felicidade ela atendeu e aí disparou com uma série de perguntas.

- Amor você está bem? A Sabrina está com você? Está tudo bem? Estão no hospital ainda?
- Estamos saindo do hospital, está tudo bem e estamos indo para casa. O que está acontecendo para você me encher de perguntas?
- Estou indo para casa também e te explico pessoalmente.
- Vai chover hoje para você estar saindo a esta hora. Independente do que aconteceu estou muito feliz em podermos jantar juntos.
- Vou jantar com vocês e quero estar mais presente a partir de agora. Até já meus amores.

Que susto levara e quantos casos parecidos com este já havia tomado conhecimento, mas servira de lição para tomar mais cuidado, pois o bandido sabia o seu celular e sobre sua família. Será que estava sendo vigiado?

Tinha muito que pensar e mudar na rotina de sua vida. O mais importante era se dedicar mais a sua família e não fazer do trabalho uma obsessão.

RSantos

21a. Edição Roteiro
Imagem Projeto
Bloínquês

3 comentários:

Sam disse...

Oi!
Gostei do seu blog. Visite os meus:
http://palavras-e-sentimentos.blogspot.com/
http://junglegirl-na-janela-secreta.blogspot.com/
Sua visita e de seus seguidores são bem vindas.
Se gostar pode seguir, ficarei feliz em ver você por lá. :D

Sandra disse...

Muito especial a sua participação.

Estamos juntos nestas coletivas de projetos.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/2011/05/coletiva-foto-frase-vida.html
Vou te esperar. Venha com muito carinho
Sandra

Pati disse...

Que lindo o texto.
Já recebemos esse trote em minha casa. Realmente é um susto e um belo aprendizado.