sexta-feira, 8 de outubro de 2010

"TOC"


TOC –Transtorno Obsessivo- Compulsivo é um dos distúrbios psíquicos mais comuns no planeta. O que observamos no nosso dia a dia, no nossos colegas, amigos, familiares e até em nós mesmos são manias esquisitas e que podem ser inofensivas, mas pesquisando no site “Bem de Saúde” eles informam que essas manias podem chegar a comprometer o desempenho profissional, escolar e os próprios relacionamentos pessoais. Passa a ser um caso a ter necessidade de ajuda especializada. As manias podem se transformar nas chamadas obsessões que diferenciam dos hábitos do TOC. Esses hábitos deixam a pessoa com desconforto, ansiedade e escrava desses comportamentos repetitivos.

Respondendo a pergunta: Você tem algum TOC?
Acredito que tenha mais manias do que propriamente um TOC. Segundo o psiquiatra da Unesp, Edson de Moraes Júnior, as manias são comportamentos repetitivos que são motivados por superstição ou crenças.
Todos nós temos Manias e isso não gera nenhum efeito em nossas vidas.
Falando em superstição eu sou uma que não passo embaixo de escada, não uso roupa preta nas sextas feiras e isso é uma mania que tenho até hoje e não me faz mal algum, pois convivo naturalmente com isso e para mim já é um hábito do meu cotidiano.
Algumas manias que recentemente tenho são:
• Com esse tempo maluco não saio de casa sem ter dentro da bolsa o meu guarda chuva.
• Trabalhar num local onde o ar condicional é central é conviver com um frio de lascar independente da estação do ano.Depois de passar por uma série de resfriados, gripes, alergias, etc passei a incluir em meus pertences obrigatórios um casaco para me proteger quando necessário.

Para falar sobre TOC , se tenho ou conheço alguém que sofra disso, como lidar com essa situação, qual a minha opinião sobre isso, se é uma doença que precisa ser tratada vou repetir uma pesquisa feita anteriormente para uma edição opinativa de obsessão.
Fernando Aureliano convive com a doença do "TOC" há alguns anos e é um estudioso do assunto.
Segundo ele,  ainda hoje, a ciência moderna não conseguiu explicar a natureza deste distúrbio, mas já se sabe muitas coisas importantes sobre essa doença que transforma as pessoas em reféns de sua própria consciência.
A medida que a ciência avança em suas pesquisas, fica cada vez mais evidente os fatores biológicos que cooperam para o desenvolvimento desta doença. É muito comum o “Transtorno Obsessivo Compulsivo” (TOC) ocorrer após traumatismos, lesões ou infecções cerebrais. A hiperatividade tende a se normalizar com o tratamento farmacológico bem como com a terapia cognitivo-comportamental.


Fatores de natureza psicológica também influenciam no surgimento, manutenção e agravamento da doença. É possível que o distúrbio surja após algum stress psicológico. Estes conflitos podem agravar os sintomas e podem também alterar a forma de pensar dos pacientes. O TOC pode mudar a forma de perceber e avaliar a realidade, pode fazer com que super valorizemos nossos próprios pensamentos e ações, nos fazendo acreditar que eles possam influenciar diretamente em eventos de escalas grandiosas. Podemos acreditar até mesmo que podemos salvar um planeta inteiro com um simples acender e apagar das luzes.

Algumas características da doença é nos fazer desenvolver rituais para que possamos manter o equilíbrio e a vida no planeta, ou simplesmente, que acreditamos colaborar para que nos faça manter nossa própria integridade. É comum rituais de repetição, preocupações absurdas com limpeza, perfeccionismo. Um portador desta doença acredita verdadeiramente que salva vidas todos os dias.
Os “pensamentos mágicos” podem acompanhar um paciente por dias inteiros, ou até mais. Cada paciente pode apresentar um ou mais destes sintomas, que até o momento são considerados incuráveis. Podem ser diminuídos e se tornarem até mesmo raros através de tratamentos e cirurgias, mas sempre estarão lá.
É importante entender que esse tipo de reação não é algo que surge na cabeça das pessoas com esse problema como algo que possa simplesmente ser ignorado. As ideias que guiam e geram comportamentos nas pessoas com o TOC são extremamente poderosas. E por mais que depois de muito tratamento psicológico os pacientes saibam que aquilo não é real, por mais que tenham completa consciência disso, é como se não tivessem opções. Como se houvesse um ser supremo e super poderoso em sua cabeça que lhe controlasse e lhe obrigasse a seguir com os rituais. Alguns destes rituais chegam a ser feitos, muitas vezes, sem que nós mesmos percebamos. É algo absolutamente incontrolável, como se estivéssemos drogados mesmo. Como se não tivéssemos mais nenhum controle que seja de nosso corpo. Comportamentos “evitativos” também são comuns como forma de não desencadearem essas obsessões.

Tenho absoluta certeza de que não vou conseguir explanar todos os problemas relacionados ao TOC, como não sou a pessoa certa para entrar em detalhes mais profundos.

Existem várias produções interessantes do cinema e da TV que falam sobre o assunto (apesar de um pouco exageradamente, ou não!), como por exemplo os filmes: “Melhor é impossível“, “O Aviador” e o seriado “Monk“. "



Rene Santos

28a. Edição Opinativa  - T O C
Projeto Bloínquês




Imagens retiradas da Net
Vídeos you tube
Pesquisa e descritivos retirados dos sites

2 comentários:

Chica disse...

Muito legal tua participação e sabes? Acho que todos temos umpouquinho e podem ir de manias ao TOC propriamente dito.beijos,chica

Naty Araújo disse...

Ahhh, bom dia, linda... td bem?
Mto bom seu texto.
E só pra comentar pouquinho, eu adooooooooooooooooooro o seriado Monk, adoro mesmo.
Mto bom, apesar dele ser todo doidinho, eu adoro assistir.

Beijos