sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

" As irmãs Poderosas "


Todos os anos as irmãs Lúcia, Maria Inês e Natália viajavam juntas deixando seus maridos em casa.


Tudo começou quando Lúcia ganhou um par de viagens para Buenos Aires e o período em que era o seu marido não podia se ausentar do trabalho.

Desabafando com as irmãs eis que Natália deu a sugestão delas viajarem juntas. Elas trabalhavam fora, mas conseguiram uma semana de licença a ser descontada nas férias. Compraram mais uma passagem, acertaram a hospedagem e lá foram “as poderosas” , como assim intitularam, em sua primeira viagem.

Foi maravilhoso estarem juntas, revivendo os momentos da adolescência, de suas bagunças, seus namoros, suas brigas e foi tão bom que passaram a programar sempre suas viagens.

Quando chegavam de uma viagem já começavam a pensar em qual lugar iriam à próxima. Este ano as poderosas escolheram ir para um Hotel Resort em Porto Seguro que ficava em Salvador.

Passavam o dia na piscina, curtindo a Praia e também as atividades do Clube. Um dia depois do descanso da tarde elas resolveram assistir um dos filmes que tinha disponível para os hóspedes. Maria Inês foi escolher um filme, Lúcia foi fazer pipoca e Natália ficou só na preguiça aguardando tudo ficar pronto. Era a caçula e continuava a mesma sempre mimada e paparicada.

O filme escolhido foi “O Conde de Monte Cristo. Acomodadas no sofá a frente da TV começaram a assistir o filme e volta e meia Maria Inês fazia seus comentários. Lúcia assistia atenta e não parava de comer pipoca oferecendo também a Natália que não tirava os olhos da tela abraçada a uma almofada.

Quando chegou à cena da fuga de Edmond Dantes do Castelo a Natália escondia o rosto e depois tentava ver só com um olho. Continuava com as mesmas atitudes dos tempos de menina e as irmãs adoravam provocá-la nessas horas.

O filme continuava muito emocionante e agora já estava na parte onde Edmond, depois de achar um tesouro sai em busca das pessoas que conhecia e acaba descobrindo que além de ter sido traído pelo seu melhor amigo Fernand este se casara com sua noiva a Condessa Mondego. Com isso ele passa a ser o Conde Monte Cristo e aí começa a sua vingança.

Maria Inês para relaxar os ânimos, deu pause no filme e falou em tom de brincadeira para as irmãs:
- Seu eu fosse O Conde de Monte Cristo estaria agora planejando uma vingança contra a sua querida noiva.
- Porque logo com a  noiva mana? Perguntou a Lúcia
- Lógico que ele está com raiva e se sente traído por ela também. Então eu no lugar dele estaria cheia de ódio e pensando que “se o amor dela morresse, eu arrancaria seu coração do peito e beberia seu sangue.” Respondeu com os olhos arregalados para meter medo à irmã.
- Cruzes!!! Você está muito trágica hoje e vamos parar com essa prosa e terminar logo de ver esse filme, finalizou Natália.

Voltaram a ver o filme e depois aproveitaram para curtirem o por-do-sol passeando pela praia. Seguiam as três irmãs  conversando, falando sobre suas vidas, seus maridos e filhos e das muitas dificuldades que enfrentavam. Gostariam muito de morarem perto uma da outra, mas infelizmente residiam em cidades diferentes.
 

Cada uma seguiu seu caminho construiu sua família vivendo suas vidas, mas mesmo assim sempre juntas, mas as relações de afeto continuaram sendo cultivadas, o carinho que as une é único, indestrutível e é só uma precisar da outra, que jamais existirá distância, qualquer que seja à hora do dia.

Pode haver pequenos momentos de desentendimentos, sejam por coisas bobas ou até familiares que venham a deixar mágoas passageiras, mas diante de um amor tão puro e fraterno um singelo gesto faz desaparecer como mágica esses pequenos detalhes.

Estarem juntas todos os anos era um momento muito bom e voltavam para suas casas cheias de saudades e com as energias renovadas.


RSantos                                                                                               

13a.Edição Roteiro
imagem do projeto
6a. Edição Gênero-Situação
Tema:"Se o amor dela morresse,
eu arrancaria seu coração do peito
e beberia seu sangue"


2 comentários:

Chica disse...

Fico imaginando toda essa cena.maravilhosa participação,bem alegre!beijos,chica

Projeto Créativité disse...

ahuauhuauha propaganda do filme