quarta-feira, 23 de junho de 2010

"É VERDE AMARELO É UM AZUL E TANTO"



O povo brasileiro vive o futebol como um esporte de manifestação cultural tão importante quanto o carnaval, a religião, a música e outros,  conseguindo mobilizar às pessoas de todas as classes sociais sem qualquer distinção.

Segundo o antropólogo Roberto da Matta, o futebol é um espaço onde a sociedade brasileira simbolicamente se expressa e manifesta-se, deixando-se descobrir.

O futebol é um fator de alegria para o povo brasileiro que vive momentos eufóricos, extravasam as suas tensões dos problemas cotidianos que chega, principalmente, nas camadas menos favorecidas da população. Essa população que, muitas das vezes, só encontra alegria nos momentos de vitória do seu time do coração, que passa por necessidades das mais diversas e precisa de algo verdadeiro para liberar as suas emoções.

Mas há também o outro lado, o que leva o povo à alienação, sendo o futebol uma espécie de "ópio" que deixa esse mesmo povo esquecido dos demais problemas do país e do mundo, dos problemas políticos, econômicos, educacionais e muitos outros que podem e devem ser levados em conta, no intuito de sairmos dessa condição de país subdesenvolvido. Deixar de ser o eterno “país do futuro” e fazer disso o presente tornando o nosso povo mais atuante.

Em clima de Copa do Mundo, com as expectativas do desempenho do Brasil na África do Sul, não tem quem segure o torcedor brasileiro. Não importa a classe social, a etnia, a religião, a cultura ou região do país, todos se vestem de verde-amarelo para sonhar com o hexacampeonato. Os olhares se voltam para o país do futebol. Seja em casa, nas ruas, nos bares, na escola ou no trabalho, o que vale mesmo é torcer e vibrar para a Seleção Brasileira trazer a taça para alegria de 190 milhões de brasileiros.

O Brasil pára em dia de jogo e  é aquela correria, expectativa, nervosismo, euforia, buzinas, apitos, carros decorados com bandeironas, bandeirinhas e bandeirolas por todos os lados. O espetáculo do futebol, de fato contagia a todos. É a febre do verde e amarelo que toma conta da grande família brasileira.

O comércio se agita e espera aumentar as vendas de adereços como camisas, bonés, pulseiras, brincos, tiaras, bandeiras, chaveiros, e as escandalosas vuvuzelas. Além disso, temos o aumento nas vendas de aparelhos de TV que abrem o espetáculo e a magia do futebol brasileiro.
A espera é grande, mas o amor a nossa Pátria é mais ainda. Que venham muitas e muitas vitórias para este Brasil Brasileiro enchendo de alegria as crianças que além de curtirem o futebol - a paixão Nacional - vestem a camisa verde e amarelo começando desde cedo a torcer pelo seu país e a amar a sua pátria.

Sou brasileira e seja nos esportes ou onde o meu país estiver envolvido estou lá torcendo. Sou brasileira na luta por um Brasil melhor e sou consciente dos tantos problemas que temos que não cabe agora ressaltar. Estou na torcida verde e amarelo e com o coração carregado de amor a esta pátria como todos os brasileiros que param tudo para assistir aos jogos. Podemos ver claramente que não existe falsidade e sim uma grande paixão, um grande patriotismo que é aclamado pela torcida que berra GOOOOLLL não com a garganta, mas com o coração verde e amarelo.
 Rene Santos

. . . . . . . . . . . . . .
"É verde amarelo é um azul e tanto
É amor a arte do negro e do branco.
Brasil, Brasil, Brasil
É futebol, é carnaval é emoção.
Brasil, Brasil, Brasil
É um país que é pentacampeão."
. . . . . . . . . . . . . . .

 14a. Edição Opinativa - Falsa Nacionalidade ?
Projeto Bloínquês

Fontes:
Getty images
Artigo O Globo.de Francisco Lima 
Painel pedagógico   

Um comentário:

♥ Garota ♥ disse...

Selo pra ti no meu blog :)